Estudos Avançados em Psicologia Institucional

Código: PGPI-0037
Curso: Mestrado em Psicologia Institucional
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: Aprofundamento da temática subjetividade e psicologia institucional. Questões contemporâneas na perspectiva institucionalista. Outros percursos do institucionalismo: as contribuições de Deleuze, Guattari e Michel Foucault. Contribuições do Institucionalismo ao estudo dos processos psicossociais. O campo socioanalítico. O trabalho com grupos: teoria e técnica. Análise institucional e processos de trabalho. Análise institucional e saúde coletiva.
Bibliografia: FOUCAULT, M. Tecnologías de yo y otros textos afines. Barcelona: Paidós Ibérica, ICE de la Universidad Autónoma de Barcelona. 1991.
FOUCAULT, Michel. Aula de 7 de janeiro de 1976. In: ______. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 2014.
HECKERT, A. L. C. A produção dos latifundiários do saber: a formação do psicólogo em questão. 1992. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1992.
HECKERT, A. L. C.; NEVES, C. A. B. Micropolítica do processo de acolhimento em saúde. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, abr. 2010.
KASTRUP, V. As políticas da cognição e o problema de aprendizagem. Palestra proferida na Semana de Psicologia da UFES, na mesa redonda intitulada “Práticas Educacionais”. Vitória, set. 1997.
LOPES, S. R. S. et al. Potencialidades da educação permanente para a transformação das práticas em saúde. Com. Ciências Saúde, v. 18, n.2, p 147-155, 2007.
MATURANA, H; VARELA, F. A árvore do conhecimento: as bases biológicas do entendimento humano. São Paulo: Palas Athena, 2010.
L’ABBATE, S. A análise institucional e a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, v. 8, n. 1, p. 265-274, 2003.
LAPASSADE, G. Grupos, organizações e instituições. 3.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.
LOURAU, R. A análise institucional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.
LOURAU, R. Implication transdution. Paris: Anthropos, 1997.
PEZZATO, L, M.; L’ABBATE, S. O uso dos diários como ferramenta de intervenção da Análise Institucional: potencializando reflexões no cotidiano da saúde bucal Coletiva. Physis, Revista de Saúde Coletiva, v. 21, n. 4, p. 1297-1314, 2011.
ROCHA, M. L.; AGUIAR, K. F. Pesquisa-intervenção e a produção de novas análises. Psicologia: ciência e profissão. CFP, Brasília, v. 23, n. 4, p. 64-73, 2003.
RODRIGUES, H, B. C. Os anos de inverno da análise institucional francesa. Revista do Departamento de Psicologia - UFF, v. 18, n. 2, p. 29-46, jul./dez. 2006.
RODRIGUES, H. B. C. Análise institucional francesa e transformação social: o tempo (e contratempo) das intervenções. In: RODRIGUES, H.B.C.; ALTOÉ, S. (Org.). Análise institucional. São Paulo: Hucitec, 2004. p.115-164.
RODRIGUES, H. B. C. Do “arrependimento dos intelectuais” ao “triunfo da rosa”: análise institucional, Estado e direitos humanos. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 9, n.13, p. 89-108, jun. 2003.
RODRIGUES, H. B. C.; LEITÃO, M. B.; BARROS, R. D. B. (Org.). Grupos e instituições em análise. 2. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2000.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910