ESTUDOS AVANÇADOS EM SUBJETIVIDADE, SAÚDE E CLÍNICA

Código: PGPI-0038
Curso: Mestrado em Psicologia Institucional
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: Elementos fundamentais para a composição e sustentação da Clínica Psicológica. Práticas clínicas em Psicologia e seus desdobramentos na produção de cuidado e produção de subjetividades. Relação entre clínica e política.
Bibliografia: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Caderno HumanizaSUS ; v. 5 (Saúde Mental). – Brasília : Ministério da Saúde, 2015.

CANGUILHEM, G. Escritos sobre a Medicina. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. MIL PLATÔS - Capitalismo e Esquizofrenia Vol. 4. São Paulo: Editora 34, 2015.

FOUCAULT. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015.

FREUD, S. Conferência XVII: O sentido dos sintomas. Conferências Introdutórias sobre a Psicanálise. In: Edição Standard das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Volume XV. Rio de Janeiro : Imago, 1996.

_______. Conferência XXIII: Os caminhos da formação dos sintomas. Conferências Introdutórias sobre a Psicanálise. In: Edição Standard das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Volume XV. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

GOLDBERG, J. A clínica da psicose: um projeto na rede pública, 2ª ed. Rio de Janeiro: Te Corá Editora, 1996.
GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica Cartografias do Desejo. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.
___________ Psicanálise e Transversalidade: ensaios de análise institucional. Aparecida: Idéias & Letras, 2004.
KYRILLOS, F., CALAZANS, R. (Orgs) Psicopatologia em debate: controvérsias sobre os DSMs. Barbacena: EdUEMG, 2012.

LACAN, J. O lugar da psicanálise na medicina, Opção Lacaniana, n. 32, 2001, p. 8- 14.

LANCETTI, A. (2006). Clínica Peripatética. São Paulo: Hucitec, 2006.
MOL, A. The Logic of Care – Health and the Problem of Patient Choice. London and New York: Routledge, 2008.
PASSOS, E.; BARROS, R. O que pode a clínica? A posição de um problema e de um paradoxo. In: Tania Mara Galli Fonseca; Selda Engelmsn (Org.). Corpo, arte e clínica. Porto Alegre, 2004, v. 1, p. 275-286
PASSOS, E.; BARROS, R. A construção do plano da clínica e o conceito de transdisciplinaridade. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 16, n. 1, p. 71-79, 2000.
___________ Clínica e Biopolítica na Experiência do Contemporâneo. In Psicologia Clínica. Vol. 13. Rio de Janeiro, 2001.
ROLNIK, S. Cartografia Sentimental. Transformações Contemporâneas do Desejo.São Paulo, SP: Editora Estação Liberdade, 1989.
___________ Deleuze, esquizoanalista, Cadernos de Subjetividade num. esp. Gilles Deleuze (org. Suely Rolnik e Peter Pál Perlbart), São Paulo, jun. 1996; 82-89.
TENÓRIO, F. A psicanálise e a clínica da reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910